Make your own free website on Tripod.com
XII Copa do Mundo da FIFA - 1982
Daniel Passarella
Home

passarella.jpg

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Daniel_Passarella

Daniel Alberto Passarella (Chacabuco, Argentina, 25 de maio de 1953) é um ex-futebolista argentino e, atualmente, é um treinador de futebol.

Iniciou sua carreira no Sarmiento de Junín. Em 1974, estreou no River Plate onde ganhou sete campeonatos argentinos (entre Nacionais e Metropolitanos). Em 1982, integrou as equipes italianas da Fiorentina e, depois, da Internazionale. Foi o grande capitão da Seleção Argentina campeã do mundial de 1978 e, ainda que não tenha jogado nenhuma partida, fez parte da escalação campeã do México de 1986. encerrou a carreira de jogador em 1988 e no ano seguinte, 1989, inicou a de técnico no seu querido River Plate, onde foi campeão argentino na temporada 1989-1990 (Primeira divisão), 1991 (Apertura)e 1993 (Apertura). Em 1994 foi chamado para dirigir a Seleção Argentina. Nos Jogos Pan-americanos de 1995, realizados na cidade argentina de Mar Del Plata, ganhou a medalha de ouro. Nos Jogos Olímpicos de 1996, ganhou a medalha de prata perdendo a final para a Seleção da Nigéria. Em 1998, a Argentina não foi bem na Copa do Mundo daquele ano sendo desclassificada precocemente. Dirigiu a Seleção do Uruguai entre 1999 e 2001. Ainda em 2001 dirigu a equipe italiana do Parma, mas também não foi bem. Em 2003, venceu o Campeonato Mexicano com a equipe do Monterrey. Em 2005, foi contratado pelo Corinthians, como consultor para a América. Tempos depois, assumiu o cargo de técnico deixado por Tite. Não foi um dos maiores técnicos do Timão, mas com certeza, foi um dos mais polêmicos. Ao chegar, foi vice-campeão do Campeonato Paulista. Perdeu a Copa do Brasil nas quartas-de-final para o time do Figueirense. Essa derrota teve muita repercussão, pois decidiu afastar o goleiro Fábio Costa nas vésperas do jogo, por deficiência técnica, além de deixar o meia Roger no banco. Foi demitido do cargo de treinador durante o Brasileirão, após a goleda para o São Paulo, por 5 a 1. Depois voltou para a Argentina, onde treinou a equipe do River Plate novamente. Na Copa Libertadores da América de 2006 foi á forra contra o Corinthians eliminando a equipe brasileira da competição com duas vitórias contundentes e lançando o time paulista em uma crise que culminou com o rebaixamento corinthiano para a Série B do Campeonato Brasileiro em 2007. O River Plate não vinha bem em 2007, porém duas vitórias espetaculares na Copa Sul-Americana e no campeonato Argentino (Contra o brasileiro Botafogo e o arquirival Boca Juniors respectivamente) não só salvaram o emprego de Passarella, que estava ameaçado, como deram uma injeção de ânimo na equipe. Porém a descalssificação do River Plate na semifinal da Copa Sul-Americana (quando perdeu nos penaltis para a equipe do Arsenal, que seria o campeão) acabou lhe custando o cargo. Atualmente está sem equipe.

Curiosidades:

  • Passarella cobrava do Corinthians uma dívida trabalhista de cerca de US$ 1.500.000,00 adquirida no tempo em que dirigia a equipe brasileira. O acordo foi finalmente selado em 16 de dezembro de 2007.
  • Passarella estava cotado para ser o técnico da Seleção da Venezuela e dirigir a equipe nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010. Porém, foi preterido por César Farías.
  • Passarella é o único jogador argentino a vencer por duas vezes a Copa do Mundo de Futebol: em 1978 e 1986.

volta à página inicial