Make your own free website on Tripod.com
XII Copa do Mundo da FIFA - 1982
Paul Breitner
Home

paul_breitner.jpg

 
Paul Breitner (Kolbermoor, 5 de Setembro de 1951) é um ex-futebolista alemão.
 
O anti-herói alemão, genial e habilidoso, Breitner encantava com sua esquerda e assustava com seu esquerdismo, sempre arrumando confusão. Paul Breitner tinha um talento enorme para jogar futebol e se envolver em polêmicas. Com dezenove anos, já era titular do Bayern de Munique e foi chamado para a lateral esquerda da Seleção da Alemanha. Em 1972, foi campeão da Eurocopa e, em 1974, campeão do mundo. E sempre como destaque, coroando suas avançadas constantes com muitos gols. Mas, depois da Copa, Breitner ficou por sete anos afastado da Seleção Alemã. O exílio teve três boas razões. Primeira: ele chamou o auxiliar-técnico Jupp Derwal de "idiota"; Segunda: disse que o técnico Helmut Schöen estava "senil"; Terceira: entre os vários adjetivos pouco elogiosos aos colegas de Seleção, tascou que a inteligência da maioria acabava "abaixo do joelho". Quem perdeu com os ataques de sinceridade do lateral foi a Alemanha. Breitner deixou o país e a lateral para brilhar no meio de campo do Real Madrid. De volta ao Bayern, foi apontado como o melhor jogador do país nas temporadas de 1980 e 1981. Depois de um vexame no Mundialito do Uruguai, em 1981, o agora técnico Jupp Derwal, foi, pessoalmente, pedir à Breitner o seu retorno. Ele voltou para liderar o time que chegou à final da Copa de 82 , onde fez um gol na final , mas a Alemanha foi vice campeã. Mas, no ano seguinte, aos 31 anos, achou melhor parar: "Jogar futebol é um prazer, mas estou cansado das coisas que acontecem fora de campo." Se afastou do campo, não da polêmica. Anos depois, o goleiro Schumacher acusou-o em livro de se "embriagar como um cossaco" com muita freqüência. Em vez de se defender, Breitner preferiu confirmar uma outra denúncia do livro de Schumacher: de que havia doping nos clubes e na Seleção Alemã. Ao marcar, de pênalti, o gol da Alemanha Ocidental na decisão da Copa de 82, contra a Itália, Breitner se tornou o terceiro jogador a fazer gol em duas finais de Copa. Os dois primeiros foram Vavá e Pelé , Breitner que também havia marcado de penalti , na final de 1974 contra Holanda , então jovem , ele assumiu a responsailidade , pôs a bola na marca do penalti ,cobrou no canto direito do goleiro e fez o gol de empate na ocasião. Clubes em que jogou: Freilassing (1966 a 1967), Kolbenmoor da Alemanha (1967 a 1969), Bayern Munique (1969 a 1974), Real Madrid (1974 a 1977), Eintracht Frankfurt (1977 a 1979) e Bayern Munique (1979 a 1983).

volta à página inicial